Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Pamplona 2012: Largadas de San Fermín

| 13/07/2012 | 0 Comments

Estamos em plenas festas de San Fermín em Pamplona. Como já é habito o momento mais excitante são as largadas de touros que trazem pessoas de todo o mundo que vêm “mostrar” a sua bravura.

Como também já é habito muitos são os que vão parar ao hospital.

Correspondente do diário canadiano “Toronto Star Weekley” em Paris, Hemingway (1899-1961) é mandado para uma povoação junto dos Pirenéus bascos, onde ” uns moços corriam nas ruas com os touros”. Desde então, o San Fermin em Pamplona correu mundo e tornou-se numa festa planetária, vivida por um milhão de pessoas:  ver correr os touros e as touradas, ir ao teatro e aos concertos musicais, presenciar o magnífico fogo de artifício e  bailar-se pelas ruas e procurar-se o efémero da felicidade, ao menos por uma semana. Considerado um dos maiores novelistas e narradores, Hemingway oferece-nos a “Fiesta” (“The sun also rises”, 1923), para que se entenda o derramamento de sangue à luz de ancestrais rituais. Cobre a guerra civil espanhola de 1936 a 1939 e dá a conhecer ao mundo horrores impensáveis. Partiu para Cuba em 1940, onde viveu vinte anos e escreveu “O velho e o mar”, prémio Pulitzer (1952); dois anos depois é galardoado com o Prémio Nobel da Literatura (1954). Torna-se admirador e amigo de Fidel Castro e Che Guevara, também eles amantes dos touros, por isso, deslocam-se a Espanha amiúde para assistirem às corridas. Exemplarmente retratados em belíssimas fotografias nas paredes do restaurante “La Taurina em Madrid, junto às “Puertas del Sol”, a merecer uma visita. Casou três vezes, dormiu com as mulheres mais bonitas e famosas da época, e, também se comentou, trocou favores sensuais com flamenguistas e toureiros. Cuba relembra-o num museu com o seu nome, próximo da piscatória vila de Cojimar, local de inspiração para a obra que imortalizou a ilha. Pamplona evoca-o num busto à entrada da praça de touros, no hotel onde dormia, em nome de avenida, por todo o lado sentimos a sua presença. E porque a “Fiesta” vai já acontecer de 6 a 14 de Julho, gritamos: Viva San Fermin!

Category: Penicos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this: